10 talentos Liga Revelação by sqill

sqill team
sqill team
April 25, 2021
futebolligarevelaçãosub23talentostop10
Cover Image for 10 talentos Liga Revelação by sqill

10 Talentos Liga Revelação é uma rúbrica da sqill para exposição de alguns dos principais talentos da época 2020/ 2021. Foram escolhidos 10 jogadores que, caso continuem a ser aposta, terão um futuro brilhante pela frente. Muitos outros poderiam fazer parte desta lista, numa Liga repleta de talentos que vale a pena acompanhar.

O DYBALA DE FAMALICÃO

De meia até meio da canela, número 10 nas costas e com arte em cada movimento em campo, é impossível não ligar André Ricardo aos mais apaixonantes atacantes Argentinos. Sente-se confortável em qualquer metro quadrado do campo e tem liberdade para deambular, seja a construir de trás seja a finalizar. Cola a bola ao pé e gira como se não tivesse tornozelos… são inúmeras as parecenças com Paolo Dybala.

O PRÍNCIPE DO ARQUIPÉLAGO

1,86m? Check. Médio recuado? Check. Canhoto? Check. Costas direitas? Check.

Pouco resta após ser comparado a um dos melhores médios do jogo, mas, para Francisco, ainda está tudo a começar. Com 19 anos, Francisco só pôde ver Fernando “Príncipe” Redondo pelo Youtube: as parecenças físicas são muitas, mas é na beleza com que deslizam pelo relvado que se fundem. Organizador de jogo, tem mestrado em queimar linhas adversárias, seja com a precisão do seu pé esquerdo seja em condução com a sua passada larga. Como líder, dá o exemplo no desarme pelo ar ou pelo chão.

Com bola, usa saltos altos e, sem bola, veste o fato macaco.

O SURFISTA DO ESTORIL QUE VÊ O QUE MAIS NINGUÉM VÊ.

“Já deu na Eurosport” ou “tem convite para todas as antestreias”, Afonso está no restrito grupo de predestinados que vê o que se passa em campo segundos antes de todos os outros. De olhos na nuca e com várias lentes para usar, Afonso analisa rapidamente todos os centímetros quadrados de relvado disponíveis entre-linhas. Como se o QI extraordinário não bastasse para chegar ao topo do mundo do futebol, o surfista da linha junta-lhe uma qualidade com bola exímia. Descomplica e descongestiona, quase sempre ao primeiro toque. As ações do médio recuado são pautadas por classe e simplicidade, com fator de risco: o capitão do Estoril sub-23 joga invariavelmente vertical… é poesia para os amantes do jogo.

A BONITA HISTÓRIA DO MENINO DO BAIRRO DE MADINA COM UM SONHO GIGANTE

Saiu aos 17 anos da Guiné-Bissau para o Leixões e, na sua primeira época, jogou e encantou nos sub-23, estreando-se aos 18 pela equipa A. A bonita viagem de Vando está ainda a começar mas já representa o sonho para tantos jogadores na Guiné-Bissau e no mundo.

O Neymar Guineense é um diamante em bruto. Futebol em estado puro. Quando a bola chega a Vando, começa todo um novo espetáculo. Acelera e desacelera de forma estonteante, encara o adversário com ousadia e clara noção do que vale e tem a técnica de quem passou a vida a jogar futebol de rua. Na terra, no pelado, na areia, no sintético ou no relvado, o pé e a bola são um só. Gosta de finalizar mas é com as suas mudanças de direção e agilidade que destrói defesas.

A sqill existe para que mais histórias destas possam ser contadas.

A LIGAÇÃO ENTRE LONDRES E FERMENTELOS? RAFA PIRISH.

De fita na cabeça, adesivo (em vez) de meias e 10 nas costas, Rafinha é uma reencarnação do médio Inglês Jack Graelish. 18 anos e entra em cada jogo como se fosse o último, é um perigo à solta. O seu pé esquerdo faz as maravilhas dos adeptos e o desespero dos guarda-redes… seja em força ou em jeito, Rafinha é o principal responsável pela extinção das corujas no Estado Municipal Sérgio Conceição. Na cidade de Pedro e Inês, é o jovem de Fermentelos que deixa as defesas em Lágrimas.

UM LUCHO DE TANGO ARGENTINO NO ESTORIL!

Menino do Monumental chega à Europa para seguir pisadas de Lucho Gonzalez e Pablo Aimar. Diretamente do River para o Estoril, Lucho revelou elevada adaptação ao futebol português na sua primeira época. Esguio, bom toque de bola, irreverente e muito golo fazem de Lucho um jogador a ter em conta no curto prazo. Gosta de colocar magia no seu jogo mas sempre com um toque de simplicidade.

NOS PRÓXIMOS ANOS NO BESSA, MAESTROS NÃO FALTARÃO.

É inevitável a comparação com Ángel Gomes. Baixinhos e levezinhos, trequartistas com elevado recorte técnico. Bernas segue as pisadas do seu colega de equipa e, apesar de ainda não ter idade adulta, já é um senhor jogador.

Como diria Luís Freitas Lobo:
Berna Silva é arte em forma de jogador de futebol. Tem um pé esquerdo com bússola na ponta e que o permite sair da mais apertada cabine telefónica. Bate livres como quem marca penalties: as bolas paradas têm que ser dele. Bernardo tem que jogar entre linhas adversárias. É ali a casa dele, onde pode receber as pessoas e dar jantares aos amigos. Defende a máxima que a assistência faz dois felizes mas também gosta de procurar a finalização.

A AMBIDEXTRIA DE ANDRÉ

André Novais, possui a mais subvalorizada característica do futebol: é ambidextro.

Franzino, veloz e dotado tecnicamente, André mistura a magia de Di Maria com a verticalidade e velocidade de Ousmane Dembelé. Como o segundo, possui algo escasso no futebol: joga com os dois pés. Esta característica torna-o um jogador imprevisível e muito difícil de parar. Encostado ao flanco, André sente-se muito confortável em ir à linha ou a puxar para dentro, em qualquer um dos lados. Tentar travá-lo no 1 para 1 é como tentar parar o vento com as mãos. 18 aninhos.

HÁ UM COMBOIO DE ALTA VELOCIDADE NA LINHA (ESQUERDA) DE LEIXÕES.

O motor de Abel não abranda durante 90 minutos. Para a frente e para trás, sem parar em estações ou apeadeiros, o ritmo do lateral ao longo do corredor esquerdo dá um novo sentido à expressão “campo inclinado”. Tem técnica e inteligência para queimar linhas das estruturas adversárias com o seu jogo interior: este é o lateral protótipo de Pep Guardiola. Agressividade em todos os duelos… de Folha, só o nome.

RODRIGO VAI DE MOTA!

Rodrigo Gomes é velocidade, vertigem e tomada de decisão. Um falso extremo com muito golo, letal em frente ao guarda-redes. Ainda não tem idade para tirar a carta de carro, mas tanto em campo como fora dele, Rodrigo Gomes vai ao volante de uma vertiginosa mota.

Instala já a app da sqill para descobrires todos os talentos do futebol nacional.

Android ou iOS